201902.20
0

Para que serve compliance?

em Posts

Empreender não é tarefa simples, isso você já sabe. Entre todas funções exercidas dentro da empresa, o empresário ainda precisa se preocupar com eventuais erros e até corrupção dentro do próprio empreendimento.

Se você pretende planejar ações cuidadosas, estabelecer regras, manter uma boa relação com os colaboradores e deixar sua empresa em ordem, talvez seja o caso de pensar em um programa de compliance.

Muitos afirmam que não precisam utilizar esse conceito, porque não têm relação com os órgãos públicos. Porém, mesmo que não se relacionem diretamente com o governo, isso acontece de forma indireta: pagamentos de tributos, liberação de alvará para o funcionamento, legalização de funcionários, entre tantos outros fatores.

Alguns não conseguem identificar a importância de aplicar as práticas desse conceito no dia a dia da empresa, por não compreender os benefícios que isso pode trazer. Por isso, vamos agora esclarecer algumas dessas vantagens para que você veja o quanto o compliance empresarial pode melhorar o seu negócio.

O termo compliance tem origem no verbo em inglês “to comply”, e significa “estar em conformidade com”, obedecer, satisfazer o que foi imposto, comprometer-se com a integridade. No âmbito corporativo, uma Organização “em Compliance” é aquela que, por cumprir e observar rigorosamente a legislação à qual se submete.

É claro que respeitar as normas legais sempre foi importante para as organizações, mas hoje há elementos que tornam a situação mais complexa. Além disso, o público consumidor tem levado muito a sério a reputação das empresas. Ele está mais consciente, ao mesmo tempo em que tem mais opções de marcas do que tinha há décadas atrás.

Toda empresa apresenta riscos, alguns deles são previsíveis. O compliance permite que os problemas possam ser identificados, especialmente na imagem do seu empreendimento. Assim que esse conceito é aplicado, o primeiro passo é justamente identificar todos os riscos que podem existir. A partir disso, é possível traçar soluções para evitar sérios problemas no futuro, especialmente com processos na justiça.

Mesmo que exista um setor responsável, compliance é um dever de todos os envolvidos na organização, inclusive fornecedores e parceiros. Para isso, é importante adotar um documento que regule as ações dos colaboradores e ofereça um norteamento de boas práticas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *